04 de abril a 03 de maio UEG Campus Laranjeiras Goiânia - GO
rafael de almeida 25-26 de abril de 2018 14h-18h UEG Goiânia Câmpus Laranjeiras workshop4 FILME-ENSAIO E FOTOGRAFIA: PASSAGENS
inscreva-se
O curso parte da compreensão de que o cinema pode, em alguma medida, se apropriar de todas as coisas que são postas diante da câmera. Ao construir determinada narrativa, o realizador media as relações que o espectador terá com as representações das coisas do mundo, sendo capaz de propor, inclusive, que enquanto espectadores pensemos sobre essas mediações. Sendo assim, partimos do pressuposto que a presença da foto na tela de cinema propicia que o espectador se desvencilhe, ao menos em parte, do fluxo narrativo e permita-se pensar no cinema, por meio da distância e suspensão que a fotografia fixa gera na relação que temos com o filme. Dessa maneira, consideramos que a fotografia poderia ser percebida como indício visual de um convite ao espectador para exercitar o pensamento e a reflexão dentro do cinema. Tendo esse panorama em vista, o presente curso pretende refletir sobre as passagens entre o filme-ensaio e a fotografia, percebida como esse elemento estético, com uma força disruptiva intrínseca, que nos desloca de um lugar de espectatorialidade confortável, assinalando a dupla mediação à qual estamos submetidos. Ou seja, por um lado, a construção da narrativa media a experiência subjetiva do cineasta com o mundo, tendo a obra em si como a figuração desse processo; por outro, o filme-ensaio, enquanto obra, media a experiência dos espectadores com as coisas do mundo por meio da visualidade e da voz, da palavra e da imagem.
< WORKSHOP ANTERIOR
PRÓXIMO WORKSHOP >
apresentação: Este projeto foi contemplado pelo Fundo de Arte e Cultura do Estado de Goiás 2016,SEDUCE e Governo do Estado de Goiás.
realização:
apoio:
04 de abril a 03 de maio UEG Campus Laranjeiras Goiânia - GO
rafael de almeida 25-26 de abril de 2018 14h-18h UEG Goiânia Câmpus Laranjeiras workshop4 FILME-ENSAIO E FOTOGRAFIA: PASSAGENS
inscreva-se
O curso parte da compreensão de que o cinema pode, em alguma medida, se apropriar de todas as coisas que são postas diante da câmera. Ao construir determinada narrativa, o realizador media as relações que o espectador terá com as representações das coisas do mundo, sendo capaz de propor, inclusive, que enquanto espectadores pensemos sobre essas mediações. Sendo assim, partimos do pressuposto que a presença da foto na tela de cinema propicia que o espectador se desvencilhe, ao menos em parte, do fluxo narrativo e permita-se pensar no cinema, por meio da distância e suspensão que a fotografia fixa gera na relação que temos com o filme. Dessa maneira, consideramos que a fotografia poderia ser percebida como indício visual de um convite ao espectador para exercitar o pensamento e a reflexão dentro do cinema. Tendo esse panorama em vista, o presente curso pretende refletir sobre as passagens entre o filme-ensaio e a fotografia, percebida como esse elemento estético, com uma força disruptiva intrínseca, que nos desloca de um lugar de espectatorialidade confortável, assinalando a dupla mediação à qual estamos submetidos. Ou seja, por um lado, a construção da narrativa media a experiência subjetiva do cineasta com o mundo, tendo a obra em si como a figuração desse processo; por outro, o filme-ensaio, enquanto obra, media a experiência dos espectadores com as coisas do mundo por meio da visualidade e da voz, da palavra e da imagem.
< WORKSHOP ANTERIOR
PRÓXIMO WORKSHOP >
apresentação: Este projeto foi contemplado pelo Fundo de Arte e Cultura do Estado de Goiás 2016,SEDUCE e Governo do Estado de Goiás.
realização:
apoio:
apresentação: Este projeto foi contemplado pelo Fundo de Arte e Cultura do Estado de Goiás 2016,SEDUCE e Governo do Estado de Goiás.
realização:
apoio:
rafael de almeida 25-26 de abril de 2018 14h-18h UEG Goiânia Câmpus Laranjeiras workshop4 FILME-ENSAIO E FOTOGRAFIA: PASSAGENS
04 de abril a 03 de maio UEG Campus Laranjeiras Goiânia - GO
inscreva-se
O curso parte da compreensão de que o cinema pode, em alguma medida, se apropriar de todas as coisas que são postas diante da câmera. Ao construir determinada narrativa, o realizador media as relações que o espectador terá com as representações das coisas do mundo, sendo capaz de propor, inclusive, que enquanto espectadores pensemos sobre essas mediações. Sendo assim, partimos do pressuposto que a presença da foto na tela de cinema propicia que o espectador se desvencilhe, ao menos em parte, do fluxo narrativo e permita-se pensar no cinema, por meio da distância e suspensão que a fotografia fixa gera na relação que temos com o filme. Dessa maneira, consideramos que a fotografia poderia ser percebida como indício visual de um convite ao espectador para exercitar o pensamento e a reflexão dentro do cinema. Tendo esse panorama em vista, o presente curso pretende refletir sobre as passagens entre o filme-ensaio e a fotografia, percebida como esse elemento estético, com uma força disruptiva intrínseca, que nos desloca de um lugar de espectatorialidade confortável, assinalando a dupla mediação à qual estamos submetidos. Ou seja, por um lado, a construção da narrativa media a experiência subjetiva do cineasta com o mundo, tendo a obra em si como a figuração desse processo; por outro, o filme-ensaio, enquanto obra, media a experiência dos espectadores com as coisas do mundo por meio da visualidade e da voz, da palavra e da imagem.
< WORKSHOP ANTERIOR
PRÓXIMO WORKSHOP >
apresentação:
realização: apoio:
rafael de almeida 25-26 de abril de 2018 14h-18h UEG Goiânia Câmpus Laranjeiras workshop4 FILME-ENSAIO E FOTOGRAFIA: PASSAGENS
04 de abril a 03 de maio UEG Campus Laranjeiras Goiânia - GO
inscreva-se
O curso parte da compreensão de que o cinema pode, em alguma medida, se apropriar de todas as coisas que são postas diante da câmera. Ao construir determinada narrativa, o realizador media as relações que o espectador terá com as representações das coisas do mundo, sendo capaz de propor, inclusive, que enquanto espectadores pensemos sobre essas mediações. Sendo assim, partimos do pressuposto que a presença da foto na tela de cinema propicia que o espectador se desvencilhe, ao menos em parte, do fluxo narrativo e permita-se pensar no cinema, por meio da distância e suspensão que a fotografia fixa gera na relação que temos com o filme. Dessa maneira, consideramos que a fotografia poderia ser percebida como indício visual de um convite ao espectador para exercitar o pensamento e a reflexão dentro do cinema. Tendo esse panorama em vista, o presente curso pretende refletir sobre as passagens entre o filme-ensaio e a fotografia, percebida como esse elemento estético, com uma força disruptiva intrínseca, que nos desloca de um lugar de espectatorialidade confortável, assinalando a dupla mediação à qual estamos submetidos. Ou seja, por um lado, a construção da narrativa media a experiência subjetiva do cineasta com o mundo, tendo a obra em si como a figuração desse processo; por outro, o filme-ensaio, enquanto obra, media a experiência dos espectadores com as coisas do mundo por meio da visualidade e da voz, da palavra e da imagem.
< WORKSHOP ANTERIOR
PRÓXIMO WORKSHOP >
apresentação: Este projeto foi contemplado pelo Fundo de Arte e Cultura do Estado de Goiás 2016,SEDUCE e Governo do Estado de Goiás.
realização: apoio: